Pages

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A escolha da minha profissão


Todo início de ano é a mesma coisa.

Milhares de adolescentes, outros nem tão jovens, se aventuram em vestibulares pelo Brasil afora, com um sonho de um futuro promissor. Às vezes uma escolha prematura e nesse momento o jovem percebe que é chegada a hora de tomar as rédeas da sua vida.
Como escolher qual profissão seguir? Alguns preferem manter a tradição familiar, outros visam o retorno financeiro dessa escolha. Existem ainda os que dizem que o importante é gostar do que se faz.

Pois bem, como fiz a minha escolha? Obvio que tive dúvidas e mais dúvidas. Meu primeiro emprego foi na área administrativa de uma empresa. Ali já tinha certeza que não era aquilo que queria para a minha vida. Minha melhor amiga (Luciane, hoje Sra. Luciane – rs) fazia desenho industrial e dizia que era um curso interessante. Cheguei a prestar vestibular, mas na prova prática de desenho me “ferrei” geral. Num segundo momento após lembranças de uma viagem realizada para o exterior, imaginei que Turismo seria o caminho a ser seguido. Mas um convite inusitado me foi feito pelo meu antigo professor de Educação Física Escolar. Existia um cargo na escola onde formei e a primeira pessoa que ele pensou em indicar fui eu. Dizia que por eu ter jogado vôlei por um bom tempo (sério – nos meus 1,69 eu fui levantador – hehehehe... só lembrando que nessa época altura não era fundamental), ele via em mim um futuro promissor na área.

Após 6 anos atuando na Educação Física Escolar, quando finalmente a nossa profissão foi reconhecida e nesse momento decidi que era importante passar pela graduação. Foram 4 anos de muito estudo, o que a maioria das pessoas duvidam, afinal pensam que iremos apenas aprender como jogar bola. Ledo engano. Se você acha isso procure outra área do conhecimento.

O leque de atuação é enorme, por isso mesmo é necessário que se aproveite cada segundo no banco de faculdade. Biomecânica, Fisiologia, Anatomia, Biologia, Cinesiologia, Educação Física Escolar, Psicologia, são apenas exemplos do que irá encontrar. Sem falar nas disciplinas esportivas, onde tão importante quanto saber sobre atletismo é compreender a mecânica do movimento para que se consiga um melhor desempenho do atleta/aluno caso essa seja a escolha do profissional quando formar-se. Dedicação aos estudos é que irá definir que tipo de profissional você será.

Estou completamente satisfeito com a minha escolha. O bom profissional de Educação Física é aquele que sabe superar seus limites, que tem humildade para reconhecer suas limitações e principalmente de seus alunos. É aquele que consegue traçar estratégias para que o processo de ensino aprendizagem se torne adequado e motivante. A troca de informações e experiências devem ser constantes. Pesquisar se torna necessário para o resto de nossas vidas, a busca pelo conhecimento incessante nos permitirá contribuir para uma sociedade mais justa, educada e saudável.

4 comentários:

Paula disse...

Fabiano,gostei muito de ler seu blog, ou melhor, parte dele, pois ainda não terminei de lê-lo.

mariana disse...

Eiiii Faabiii, diiigo o msmo q a Paaula! :) Bacanaa msmooo!

Fabiano disse...

Valeu meninas. Obrigado pela força e fiquem a vontade para opinar.

Juliana Vieira disse...

Ola Fabiano...adoreeeei seu Blog,é muito instrutivo, contém assuntos interessantes para nós que trabalhamos na área de saúde e informações bacanas para o público em geral...Isso sem falar das fotos!! que praia hein?!! Bjs e parabéns! =D