Pages

sábado, 13 de março de 2010

Onde estão os profissionais do fitness?

É cada vez mais crescente a proliferação de Universidades privadas no país. Com isso o número de profissionais que são formados semestralmente tende a “inchar” o mercado de trabalho. Isso ocorre em praticamente todas as profissões.

Na Educação Física não é diferente. Nesse sentido cabe ao profissional a busca constante de qualificação para estabelecer-se no mercado de trabalho. Mercado esse que atualmente é abrangente. O professor pode atuar em escolas, clubes esportivos e de lazer, academias de ginástica, indústrias, hospitais, hotéis-fazenda e até mesmo em navios.

Porém o que me causou surpresa recentemente foi a dificuldade de conseguir um professor para me substituir no meu período de férias, principalmente nas aulas coletivas (jump e localizada). Coloquei anúncio em comunidades de Educação Física, divulguei em Universidades, enviei emails para outros profissionais e obtive poucos retornos, todos eles negativos.

A grande maioria dos profissionais que entram no mercado de trabalho opta pela Educação Física Escolar, que no Estado de Minas gira em torno de R$ 700,00 à R$ 800,00 para um cargo completo.

Não é segredo para nenhum profissional que o valor da hora/aula das academias ainda é baixo, principalmente para atuar no salão de musculação. Nas aulas coletivas a remuneração é melhor, mesmo assim a procura é pouca pela demanda existente.

O que me assusta mesmo é a baixa qualificação dos profissionais que buscam uma vaga para trabalhar com aulas coletivas. Acredito que conhecimento técnico e detalhado dos exercícios, carisma, ritmo, capacidade de motivar e se adaptar são essenciais para quem almeja crescer na área de fitness.

O segredo do sucesso está na capacitação constante e na empatia, saber se identificar com cada tipo de aluno e dar tratamento personalizado para todos. É imprescindível criar uma boa relação de confiança, afinal os alunos deixam seus corpos à mercê da direção do profissional.

Portanto, aos que queiram “aventurar-se” nessa área um pequeno recado: ESTUDE! Sempre!

24 comentários:

*May Lopes disse...

É verdade...tádifícil,e muitas da vezes quando agente acha não é tão qualificados neh?
Vc acredita que tem uma academia perta da minha casa que num tem nenhum profissional de educação física?
Isso é o fim!

amei o blog!

http://maylopez.blogspot.com/

Fabiano disse...

nenhum profissional de educação física???? tem que denunciar ao CREF!

Henry Barros disse...

as pessoas num tem mais dado valor a esse curso de educação fisica... é foda =/

gaa pereira disse...

acho qe tão desvalorizando muita 'profissao' por ae !

isso muito me preocupa :S'

Belkis disse...

nossa. aqui na minha cidade é o inverso...as academias é q pagam melhor q as escolas...
dependendo do status da academia é claro! Mas tipo Sheik, bio ritmo chegama pagar em torno de 1000 a 1500, enquanto q as escolas pagam a merreca de 750 reais...
e por aqui é grande o número de academias...porém apesar da facilidade de sentrar em uma universidade particular ainda faltam profissionais qualificados...geralmente a bio ritmo contrata quem já foi aluno de educação fisica da Uninorte... e quem estuda nas federais acabam indo parar nas escolas públicas...pelo menos aqui onde moro!!!
Karine Belka

Camila R. disse...

Nossa que tenso, aqui tantos querendo um emprego e por aí não tem...

Victória Andressa disse...

É um perigo ter profissionais desqualificados nessa área; porque academia trata do corpo, e eles tem que além de tudo auxiliar corretamente, porque qualquer erro, excesso de malhação, ou um movimento errado pode ter consequencias péssimas. Seria melhor mesmo que aí tivesse até uma "sobrecarga", que o mercado filtraria os bons, e os ruins se empenhariam pra não serem deixados para trás.

Rafael Andrade disse...

Cara ha uns meses comecei a fazer musculação e o professor que ficava lá parecia que estava fazendo as coisas de mal osto. Toda vez que eu chamava para tirar uma duvida sobre algum exercício ele fazia uma cara feia como se dissesse "Ja ta aqui a duas semanas e ainda não conseguiu pegar os exercícios" e isso foi me desmotivando ate que mudei de horário e o professor de la era bem paciente e bem simpático, num instante aprendi todos os exercícos.

Acho que para ser um profissional nessa áera não basta ser musculoso e saber como funciona cada aparelho, mas sim ter uma simpatia, ter uma "amizade" com cada aluno seu.

twitter disse...

Hahaha, muito bom.
Isso é um perigo.

http://logicadamente.blogspot.com/

Lucas Peres disse...

Isso muito me preocupa :X

Priscila disse...

segredo do sucesso está na capacitação constante e na empatia, saber se identificar com cada tipo de aluno e dar tratamento personalizado para todos.



concordo plenamente com vocÊ.

C & I disse...

Claro sempre e sempre levando a serio..se profissionalizar,é o melhor caminho se levar a serio,para que você possa exigir um futuro melhor pra vc mesmo..os caminhos hoje são multiplos se você pode invista em u mbom curso ne?

otim otexto adorei o espaço
te convido pra conheçer..o meu blog..

♰'Verônica Barboza disse...

Ótimo post!

Yuri Dassayev disse...

Acho que essa dificuldade, leva muitas academias a contratar pessoas não tão qualificadas, as vezes ate sem o conhecimento necessario pra trabalhar na area.

whaaatman disse...

meio dificil falar de profissões em falta sem mencionar o governo e salários... muita gente deixa de seguir a carreira que gosta por causa de dinheiro no futuro.
ou as vezes por simplesmente se acomodar nos seus conhecimentos desatualizados e não estar preparado pro mundo q se atualiza todos os dias, a pessoa (independende da profissão) acaba sendo alguém não tão qualificado...

http://whaaatman.blogspot.com/

danielleaspereira disse...

Concordo plenamente com vc..eu como profissional da área já fui profª polivalente,ou seja trabalhava em diversas áreas da Ed.Física..depois de um tempo resolvi ficar na área que mais gostava de trabalhar que é a escolar e meu trabalho melhorou muito! Não adianta querer abraçar o mundo com as pernas.mesmo ganhando menos na escola me sinto realizada.Estaria muito infeliz se ainda tivesse em academia...Hj Academia só pra malhar com o tio Fabiano...heheheheh

Samantha Medeiros disse...

Olha ta faltando mesmo empatia e um pouco de amor também pela profissão, muitos acabam fazendo e depois que não conseguem aumentar o salário ou quando não estao satisfeitos de alguma forma, acabam passando isso pro aluno.
Eu malhei por anos e em uma época eu fazia kick boxing, natação e musculação, Mas estava a malhar errado e tive um sério problema no joelho, felizmente ficou bom, mas eu sempre perguntei se estava certo e nunca disseram nada, fico muito triste com a falta de atenção e de empatia como vc disse, e se colocar no lugar da outra pessoa...
Bom post bjs
obrigada pela sua visita
www.contemporaneoeindiscreto.blogspot.com

Macaco Pipi disse...

a qualidade foi perdida ha muito tempo

Tulio Cicero disse...

Bom, muitas profissões estão literalmente morrendo. E, se a remuneração é baixa, a grande maioria das pessoas não irá abrir de mão de, por exemplo, dar aulas de educação física.

Nem todo mundo tem vocação de santo. ;)

http://bardoge.blogspot.com/

John disse...

eu faço eletrotecnica e comigo é o contrario: faltam empresas procurando eletrotecnicos.

é aquele negocio: uma hora a profissao tá em alta, na outra hora tá em baixa. é relativo.

jonathan disse...

legal o blog e a matéria foi bem escrita nota 10 ae

Laís Ferreira disse...

Atualmente os profissionais deste ramo estão meio desvalorizados, principalmente em escolas, que é de onde deveria se valorizar mais.

/+/ Rafael /+/ disse...

nem sei que curso na faculdade vou fazer

BLOGUEIRO EXECUTIVO disse...

Mercado não saturado, mas faltam profissionais qualificados, o grande problema que desvaloriza os profissionais da área, mas estudo e dedicação por parte da classe pode reverter este contexto...