Pular para o conteúdo principal

Elizabeth

Existem filmes que não podem ser explicados e/ou descritos, tem que ser visto. “Elizabeth” (1998) entra nesta categoria.

Inglaterra, 1554. Sob o reinado da rainha católica Mary I (Kathy Burke), o país ficou arruinado e devastado pelas lutas religiosas para impor o catolicismo. Contra sua vontade, Elizabeth (Cate Blanchett), sua meia-irmã que ela tentara condenar por traição, assume o trono após a sua morte. Elizabeth herda um país falido, sem exército e com inimigos por todos os lados, até mesmo na sua própria corte , forçando-a a calcular cada passo para permanecer no poder. Ela restabelece o protestantismo e o Papa a excomunga, o que abre as portara para a inimizade da França e da Espanha. Inicialmente ela comete erros graves, mas gradativamente vai se firmando e, sempre aconselhada por Sir Francis Walsingham (Geoffrey Rush), o chefe do serviço de espionagem, ela planeja matar todos os seus inimigos para consolidar seu poderio.

Este filme é a primeira parte da fantástica história desta grande rainha. Vivendo em uma época de horrores, conseguiu agir de forma sábia e soberana ainda que não tenha perdido a capacidade de perdoar.

A atuação de Cate Blanchett é irrepreensível. Ela inicialmente está frágil e insegura, mas no transcorrer da trama a personagem vai criando força dramática, chegando ao seu ápice nas cenas finais.

É impressionante a beleza da fotografia e a caracterização das personagens, principalmente em relação ao figurino e à maquiagem (vencedor do Oscar de 1999 nesta categoria).

Outro destaque é o roteiro do filme, o espectador não sabe de que lado estão os envolvidos, incluindo até os coadjuvantes menos participativos, até o final do filme, sendo criada uma teia que só fica clara com a atenção do público aos mais pequenos detalhes - como gestos e trocas de olhares.

“Elizabeth” é grandioso, elegante, delicado e sutil. Um filme como esse a gente nunca esquece. Imperdível!

Comentários

iMarty Turbo disse…
nossa,impondo o catolicismo, q epoca dura essa nao... mt dificil, esse filme deve mostrar as dificuldades dessa epoca
Art =] disse…
não sou mtu fã desses filmes
mas pelo seu post
e comentarios
me interessei em assistir =]
parabens

http://stuffartie.blogspot.com
passa lá depois ^^
Sharisflips disse…
esse filme é foda.

mostra muita coisa sobre a epoca,bem interessante.

pourraaa recomendo.
Erikalicious disse…
Olá, obrigada pelo comentário no meu blog ;)
Adorei ler seu post,
A única coisa que sei da vida da rainha Elizabeth, aprendi em sala de aula.
E como vc me disse os filmes 'velhinhos' é que são os melhores ;)
Sempre que assisto filmes assim, fico sonhando em como seria se eu fosse daquela época :P
Mas essa atriz Cate Blanchett é sensacional ;)
Vou marcar o nome do filme aqui pra eu pegar na locadora, ou baixar ..

http://gleerika.blogspot.com/
Amanda Moura disse…
Concordo com a Erika ali em cima... Tudo o que eu sei sobre a rainha Elizabeth foi o que eu apendi nas aulas. Eu nunca vi esse filme e também nunca me interessei por esse tipo de filme, mas seus argumentos mudaram meu ponto de vista. Parabéns! E não falo da boca pra fora. Vou mesmo atrás de baixar esse filme... Acabei por me interessar por essa incrível e dura época.

Amei de coração o seu blog. Meus parabéns (novamente, kkkk)!
Beijos,
Amanda.
Nussa gostei. verei! Abçs, Marujo
Eu adoro filmes neste estilo que contam histórias.
Realmente os filmes antigos são os melhores, os atuais tem temas nada a ver.
Sucesso com o blog!
Lady Marinah disse…
AInda não vi esse filme, mas me parece ser bem interessante (:
Obrigada pela visita!!
MariBo disse…
Já eu não tenho assistido filmes bons ultimamente... ;P

Já tinha ouvido falar desse Elizabeth e ouvi ótimas críticas. Seu post me deixou com mais vontade ainda de assistir e a próxima vez que eu passar na locadora eu juro que pego!

Gostei muito do teu blog... não é atulhado de posts inúteis (ops! o meu é, hehe) e todos os textos são muito bem escritos! Sucesso pra ti!

E valeu pela visita! :)
Fernando Vilar disse…
Parabéns!!!
Sempre tive vontade de assisti esse filme adoro históriaaa!!!!

agora estou com + vontade!!

parabens pelo post!!

vou aproveita e lhe seguir!!!!!
Alessandra Ramos disse…
Sou estudante de história, esse tipo de filme me enteressa muito. Pela sua descrição, ela parece o que eu gosto de chamar de "mulher de fibra"

Adorei seu blog e obrigada pela visita.
Tiago Serrano disse…
Realmente é um filme e tanto....Faz jus a essa sua sinopse....Vale a pena assistir!!!
Paty disse…
tb gostei deste filme, e ela (a Cate) está muito bem mesmo.
obrigada pela visita em meu blog!
Elmo Freitas disse…
nunca assisti esse filme, mas parece ser bastante interessante
menino ce acredita q ate hj eu n vi esse filme, mas pela sinopse parece muito bom!
Fernanda disse…
não sou muito fã do cinema, sempre preferi assistir seriados a filmes, mas esse e o da Alice são os que tão me despertando um baita interesse em ver :)
kazloko! disse…
que massaa, cara!
deve ser muito louco!
assistirei!

abraçãoo!

http://frangocorrupto.blogspot.com/
Filmes e etc . disse…
esse filme é muitoo massa, eu ja assisti e recomendo (:
karina de lima disse…
eu gosto de filme de época , é uma bela dica

http://blogdakarinadelima.blogspot.com/
gostei !
adorei o que postou também !
Bela dica hein !

Beeijos
Humor do NetoO disse…
pra você vê meu caro Fabiano, embora não seja adepto de nenhuma religião, creio em Deus. Mas não gosto muito da igreja católica, justamente por ser do jeito que é. Penso que esse filme fale sobre a igreja no século em que se passa a historia do filme. Só quem buscar saber mais sobre a igreja católica na internet ou mesmo livros. saberá quanto mal essa ordem fez aos seres humanos.

abrass fabiano
òtimo esse filme!Ainda mais para quem adora história como eu =)
Samarav disse…
para ser sincera esse não é o meu estilo de filmes, mas como sempre a curisidade fala mais alto, no meu ouvido então, a curiosidade grita, vou mesmo ver ;)

beijo
Daniel Lima disse…
Já assisti esse filme e é muito bom.
Obrigado por passar no meu blog.

www.comdestaque.blogspot.com
www.sarau2eteres.blogspot.com
Blog entretidoo disse…
Boa dica de filme para um vestibulando cara!

Muit obrigado!
Mr. Crazy disse…
comarada otimo post
vou te indicar um outro filme se chama "The Countess"
conta a historia de Erzsébet Báthory.

da uma olhada na sinopse la no google

mto bom
recomendo fera!
Bárbara disse…
Esse filme e simplesmente perfeito. Ta na minha lista de favoritos.

http://no-preach.blogspot.com/
Karla Hack disse…
Adoro a Cate neste filme... FABULOSA! acho muito boa a película, consegue manter o enredo sem desvirtuar por completo a história!
;D

Postagens mais visitadas deste blog

Jump Fit x Power Jump

Sou professor capacitado do Jump Fit desde 2003. Acompanhei durante esses 07 anos todas as transformações e melhorias que foram necessárias para manter o sucesso da modalidade. Nesse meio tempo, outros programas similares também foram criados provocando uma concorrência nesse segmento no mercado do fitness.
Há poucos dias um colega de profissão me convidou para fazer uma aula de Power Jump da empresa Body Systems. Já tinha ouvido falar do programa, mas nunca havia participado de uma aula. Meu contato com o Jump sempre foi com a Fit-Pró, pioneira no Brasil com esse tipo de modalidade.
Basicamente a estrutura das aulas são similares. A diferença está na forma como é realizado o aquecimento, nas pausas entre coreografias e na duração de algumas músicas. Não tive acesso ao material didático da Body Systems, porém conversei com o professor e as considerações feitas pelo mesmo me permitem fazer as minhas a respeito dos programas.
Nas aulas de Jump Fit existe uma música inteira dedicada ao aque…

Programas de qualidade na TV brasileira

A TV aberta no Brasil passa por um momento onde programa de conteúdo é cada vez mais raridade na programação. Devido ao trabalho acompanho vejo TV com mais frequência à noite e eventualmente nos finais de semana, porém prefiro acompanhar a programação dos canais fechados.
Mas como nem tudo está perdido, dou a dica de cinco programas que na minha modesta opinião vale a pena acompanhar:
1 – Profissão Repórter (Globo – 3ª feira): Uma equipe de jovens jornalistas sob o comando de Caco Barcellos, consegue levar coberturas sólidas em diferentes ângulos de uma mesma notícia. Com maestria o veterano jornalista consegue destacar o processo de profissionalização de jovens recém-formados em cada etapa da matéria, aprendendo na prática a elaborar a reportagem, desde a apuração até a edição final.

2 – A Grande Família (Globo – 5ª feira): Com um texto de primeira linha e um grupo de atores do mais alto gabarito o programa retrata de forma engraçada situações rotineiras de uma família de classe média. …

Valentin

Com pais ausentes e um ambiente familiar conturbado, Valentin é um menino imaginativo, cujo maior sonho é ser uma criança comum, com uma família de verdade. Enquanto tenta consertar as falhas em seu mundo, ele será capaz de trazer alegria, sabedoria e até mesmo romance aos adultos que o cercam.
“Valentin” é um dos filmes mais encantadores que assisti. A história nos emociona do início ao fim. Um drama inocente e cheio de esperança que ficou muito bem narrado por uma criança.
Rodrigo Noya, o protagonista, nos cativa pela sua sensibilidade e inteligência, longe de ser uma daquelas crianças prodígio chatas. O menino é um escândalo de tão bom. Valentin pode ser vesgo e usar óculos fundo de garrafa, mas enxerga perfeitamente o ponto fraco da maioria dos adultos que o cercam.
Outro ponto forte é a química entre os atores. Perfeitos dentro dos seus papéis. Destaque para Carmen Maura, como sempre brilhante em tudo que faz. Elenco nota 10.
Cinema argentino, leve, sensível e de excelente qualidade…