Pages

terça-feira, 29 de junho de 2010

Poseidon

É Ano Novo a bordo do Poseidon. Alegres passageiros confraternizam erguendo suas taças para um brinde ao futuro. Mas o futuro chega mais rápido do que eles imaginam: uma onda de 150 pés acerta a lateral do transatlântico e põe fim ao prazeroso cruzeiro... E dá início a desesperada luta pela sobrevivência.

“Poseidon” é um filme do tipo catástrofe onde os efeitos especiais é que prendem a atenção do espectador. Normalmente os finais são praticamente os mesmos, mudando apenas o número de sobreviventes.

Discordo das comparações feitas com “Titanic”. No filme do DiCaprio, a história é centrada no amor entre os protagonistas. Em “Poseidon” o enredo está baseado simplesmente na luta pela sobrevivência. A grande quantidade de cenas de cadáveres é a prova do que cada filme se propôs.

Os trunfos de “Poseidon” são os ótimos efeitos especiais (já citados) e a ação ininterrupta. Um bom filme de ação para os amantes do gênero.

Só gostaria de entender como uma onda tão gigantesca se forma num mar tão calmo e tranquilo, sem que a tripulação fosse avisada pelas autoridades competentes. Coisas que só Hollywood explica!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Brasil x Portugal x Dunga

Ainda não havia feito menção aos jogos da seleção brasileira no blog porque eu não tinha visto nenhuma das partidas anteriores em sua totalidade.

Hoje, frente à TV nenhuma surpresa. Um time com a cara do Dunga. Pragmático, sem inspiração e principalmente sem nenhuma técnica. Não adianta criticar os limitadíssimos jogadores Michael Bastos, Gilberto Silva, Felipe Melo e Josué, porque a culpa dos mesmos estarem na Copa é única e exclusivamente do nosso treinador.

Como torcedor apaixonado ainda acredito no título, mas se a razão prevalecer tenho receio de ficarmos pelo meio do caminho.

Vendo as imagens do nosso “anão” Dunga durante o jogo, fica comprovado que o mesmo não tem nenhuma condição de estar no cargo que exerce. Gesticular, gritar, xingar não muda o rumo de uma partida. Porém não adianta cobrar tática ou técnica de uma pessoa que não sabe o que isso significa.

Portanto sou do tempo em que o Dunga não falava, mas era um dos mais queridos anões da Branca de Neve. Prefiro ficar com essa lembrança.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Esclarecimento

A partir de hoje, todos os comentários realizados em meu blog passarão por uma análise antes de serem publicados.

Tal atitude foi tomada visto que recentemente recebi comentários ofensivos em uma das minhas postagens (http://blog-do-faibis.blogspot.com/2010/04/saga-por-um-atendimento-medico.html). Sou uma pessoa que preza pela liberdade de expressão. Não pretendo de forma alguma censurar comentários que sejam discordantes do meu ponto de vista, porém espero que os mesmos sejam feitos com propriedade e educação.

Continuem visitando o blog, opinando, elogiando, discordando, criticando, sugerindo melhorias. Esse espaço é para aqueles que têm rostos como para aqueles que se acovardam através de perfis falsos e preferem discutir de forma infantil sobre os assuntos publicados.

Agradeço a compreensão de todos.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Frio? Vamos malhar!

O inverno chegou e uma grande parte dos alunos deixa de realizar uma atividade física devido ao frio. Como o nessa época do ano o nosso corpo fica mais coberto por roupas pesadas, as gordurinhas localizadas ficam menos evidentes, com isso a preocupação de ter um corpo saudável fica em segundo plano.

Há um bom tempo atuando em academias, a experiência mostra que muitas pessoas, principalmente as mulheres, entrarão em desespero quando no verão, os casacos forem trocados por roupas mais leves, biquínis ou sungas.

Os alunos precisam ter consciência que a prática regular de atividade física tem que se tornar um hábito em suas vidas.

O profissional de Educação Física não é mágico. Perda de gordura corporal, ganho de massa muscular é adquirido com treinos a médio e longo prazo. Muitas pessoas acabam utilizando de subterfúgios para conseguir os objetivos de forma rápida, mas na maioria das vezes as conseqüências são desastrosas.

Portanto, mesmo com esse frio, agasalhe-se e vá praticar uma atividade física. Em poucos meses o verão estará aí e com certeza o seu professor de Educação Física não saberá operar um milagre na sua vida.

domingo, 20 de junho de 2010

A Sogra

Após anos procurando seu príncipe encantado, Charlotte Cantilini (Jennifer Lopez) se apaixona por Kevin Fields (Michael Vartan). O problema é a mãe dele, Viola (Jane Fonda), que recentemente foi demitida do cargo de âncora de um jornal de rede nacional. Após perder o emprego, Viola teme perder também o filho e para evitar isso decide atrapalhar ao máximo os planos do casal.
O roteiro de “A Sogra” não é nada original. Uma história que já foi filmada e refilmada por Hollywood diversas vezes, mudando apenas os seus protagonistas. Porém é um filme onde você poderá dar boas gargalhadas.

Se a química entre Lopez e Michael é boa, a outra dupla do filme é quem rouba a cena. Jane Fonda dá um show de interpretação equilibrando aspectos vilanescos e cômicos como ninguém, porém é Wanda Sykes, a assessora da sogrona que mesmo com um papel secundário consegue se destacar nas cenas de humor.

Com uma bela fotografia “A Sogra” é um daqueles filmes que com pipoca e guaraná torna-se a combinação perfeita.

Ao alugar o DVD não deixe de ver o extra com uma apresentação musical da Wanda Sykes, um verdadeiro show.

sábado, 19 de junho de 2010

Copa do Mundo - Um show de imagens


Nessa primeira fase da Copa do Mundo onde a grande maioria dos jogos é “doído” de se assistir, a alternativa é ver o show que as torcidas estão dando na arquibancada. Com caras pintadas, fantasiados ou simplesmente pela sua beleza esses personagens anônimos são a prova de que às vezes o espetáculo está de fora das quatro linhas.

As fotos falam por si. Escolha a sua predileta!





quarta-feira, 16 de junho de 2010

Celebridade, qualquer um pode ser!

Navegando pela internet me deparo com a seguinte notícia “Biografia de Geisy Arruda promete revelar má fama dela na Uniban”. Não tive a mínima curiosidade em ler o conteúdo da reportagem, pelo simples fato de não me interessar por algo do gênero.

Porém fiquei pensando como um país transforma pessoas ditas normais em “celebridades” da noite para o dia. A garota está aproveitando o espaço que lhe tem sido dado para colher os frutos (leia-se dinheiro) e preparar o seu pé de meia futuro. Provavelmente qualquer pessoa faria a mesma coisa. De aparições em vários programas de TV até um site com o seu nome onde vende vestidos na cor rosa, a moça da Uniban vai se mantendo em evidência.

Uma das definições para celebridade é: uma pessoa reconhecida pela sociedade. Na atualidade classifico de tudo aquilo que se move na TV, ou seja, um vestido rosa na faculdade, a revelação da sexualidade de alguém, uma agressão física sofrida por outra celebridade. Portanto se você estiver passando próximo a uma reportagem de um telejornal e porventura aparecer ao fundo, pode comemorar, você é uma celebridade, nem que seja no seu bairro.

domingo, 13 de junho de 2010

The Corrs


Quando se fala em músicos irlandeses inevitavelmente nos vêem a mente U2 e The Cranberries. Porém nos anos 90 “The Corrs” uma banda do mesmo país fez grande sucesso na Europa e nos Estados Unidos. Formada por quatro irmãos, com um estilo musical peculiar mesclando pop rock com a música tradicional irlandesa, incluindo instrumentos característicos como violino, flauta, acordeon, eles conseguiram ultrapassar a marca de 60 milhões de discos vendidos até hoje. Infelizmente a banda encerrou a carreira em 2005 após a gravação do álbum Home.

A formação original era:

- Andrea Jane Corr – vocal e flauta irlandesa

- Sharon Helga Corr – segunda voz e violino

- Caroline Georgine Corr – segunda voz, bateria, piano e bodhrán (instrumento de percurssão irlandês)

- James Steven Ignatious Corr – segunda voz, guitarra, piano e acordeon.

Para os que gostam de boa música e não conhecem é uma boa pedida. Mas se você é do tipo que gosta de Rebolation é melhor nem abrir o vídeo abaixo, provavelmente irá se decepcionar.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

O Pianista

Sempre gostei de filmes que retratam o Holocausto ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial. Considero “A Lista de Schindler” de Steven Spielberg o clássico do gênero. Porém em 2002, Roman Polanski conseguiu a proeza de produzir uma película que expõe todo o horror da Guerra na visão de um homem.

“O Pianista” narra a história do pianista judeu-polonês Wladyslaw Szpilman (Adrien Brody) desde os rumores da ocupação alemã na Polônia, até a fase pós-guerra. A principal diferença entre o filme de Spielberg e de Polanski é que o primeiro mostra a dominação germânica em aspectos gerais, sendo que o segundo retrata a angústia do protagonista além da sua paixão pela arte.

A interpretação de Brody engrandece a película. É impressionante a transformação física, a barba, as olheiras e os quatorze quilos perdidos. O ator transmite com um simples olhar todo o sentimento de solidão do personagem.

Com locações incrivelmente realistas, vestuário adequado, cenas de combate, que são poucas, mas com uma veracidade impressionante, tornam o filme ainda mais sublime de ser assistido. Tudo mostrado sem censura tornando o enredo ainda mais assustador.

“O Pianista” é fantástico e faz o espectador sentir na pela toda a injustiça e brutalidade sofrida pelo povo judeu, com sangue, suor e lágrimas. Imperdível.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Planos de saúde = SUS

A partir de hoje os planos de saúde passam a oferecer aproximadamente 70 novos procedimentos aos seus usuários. Se por um lado é uma notícia para ser comemorada, por outro a Associação Brasileira de Medicina de Grupo já informou que haverá um reajuste nos valores dos planos.

É louvável o trabalho realizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar em possibilitar a ampliação de procedimentos aos milhões de brasileiros que pagam para ter um atendimento de qualidade. Porém é necessária uma fiscalização desse atendimento. É notório que a rede particular não se preparou adequadamente para a crescente demanda de usuários.

Atualmente ser associado de um plano de saúde não é sinal de atendimento rápido. Os médicos reclamam que os valores repassados pelas instituições estão defasados e na maioria das vezes esses têm agendas diferenciadas para quem paga a vista e para os que são vinculados a algum plano. A espera de uma vaga para consulta pode levar meses. Em caso de atendimento de urgência a situação pode ser pior do que ser atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Os administradores dos planos pretendem entrar na justiça solicitando a suspensão da nova lei, visto que o governo só permitirá reajustes em 2011.

Num país onde a saúde pública é motivo de piada, vimos que a particular não quer ficar atrás. Vamos todos ao picadeiro. O show não pode parar!

domingo, 6 de junho de 2010

Pequena Miss Sunshine

O faz um filme independente tornar-se sucesso? Antes que pense em várias respostas sugiro que veja a “Pequena Miss Sunshine”.

É a história da louca família Hoover. O pai desenvolveu um método de auto-ajuda que é um fracasso, o filho mais velho fez voto de silêncio, o cunhado é um professor suicida e o avô foi expulso de uma casa de repouso por usar heroína. Nada funciona para o clã, até que a filha caçula, a desajeitada Olive (Abigail Breslin), é convidada para participar de um concurso de beleza para meninas pré-adolescentes. Durante três dias eles deixam todas as suas diferenças de lado e se unem para atravessar o país numa kombi amarela enferrujada.

É um mix de comédia e drama. Inteligente, delicioso, sensível, emocionante e original, "Pequena Miss Sunshine" mostra que não é preciso efeitos especiais, violência, sexo nem muito dinheiro para se fazer um filme de alta qualidade.

É impossível não gostar de um filme que tem roteiro dinâmico, trilha sonora cativante e atuações magníficas. Nesse ponto quem rouba a cena é a atriz-mirim Abigail Breslin, a garota é um prodígio. Ela simplesmente dá um banho de interpretação, seja nos momentos de comédia ou drama.

O filme funciona porque consegue fazer uma identificação entre os espectador e personagens. É como se todas as agruras daquelas pessoas fossem intimamente ligadas às nossas e a desforra deles contra o mundo também fosse a nossa.

Quer uma diversão de forma leve a agradável? Essa é uma boa pedida.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Selo


Acabo de receber o selo Sunshine Awards da Daiane Figueiredo do blog http://dicasquevoceprecisa.blogspot.com/.

Gostaria de agradecer a indicação e dizer que sinceramente fico lisonjeado pela escolha. Quando decidi me aventurar no mundo dos blogueiros minha intenção era compartilhar com outras pessoas a minha opinião sobre assuntos da atualidade, fazendo do blog um lugar de discussões e de troca de experiências. Acredito que o meu objetivo está sendo alcançado.

Este não é o primeiro selo que recebo. Há alguns dias a Karla Hack do blog http://nascidaemversos.blogspot.com/ também me indicou um mas infelizmente não consegui copiá-lo. Agradeço a sua lembrança e aproveito para indicar ambos para aqueles que gostam de blogs de qualidade.

Vamos as regras para aceitar o prêmio:

- Colocar o logo no seu blog ou no seu post;
- Passar o prêmio para outros 6 bloggers;
- Incluir o link dos indicados no post;
- Informar os indicados sobre o prêmio, deixando comentários em seus blogs;
- E, finalmente, compartilhar o link com as pessoas de quem você recebeu esse prêmio.

Portanto aceito o selo e indico os seguintes blogs:

2 - Apimentário - http://apimentario.blogspot.com/ 
5 - Cuidando do corpo - http://www.cuidandodocorpo.com/

Todos os blogs indicados merecem ser seguidos.


quarta-feira, 2 de junho de 2010

Milhões para o futebol. E o povo?

Imagine um país onde uma inflação real pode chegar a 9.000.000% ao ano. Um país que congelou preços causando o desabastecimento no mercado e aprisionando os comerciantes contrários à medida. Um país onde o índice de desemprego é de 88% (o maior do mundo), onde a pobreza é crônica. Um país onde todos os dias 100 crianças com menos de cinco anos morrem. Um país onde um em cada cinco adultos tem AIDS.

Esse país existe. Chama-se Zimbábue e hoje foi o palco do jogo entre a seleção brasileira de futebol e a seleção local. Pouco me importa o placar do jogo, afinal o confronto não serviria de base para avaliar a nossa seleção, mas me causa indignação é a alienação dos políticos do Zimbábue. Com tantos problemas sociais como um governo desembolsa aproximadamente 7,5 milhões de reais para que a seleção canarinho se apresente em seu país?

Conforme balanço financeiro divulgado pela CBF em 2009, por 4 amistosos no referido ano a entidade recebeu 29,5 milhões de reais.

Muitos irão dizer que o povo zimbabueano com tantas mazelas merecia assistir um “espetáculo” como o nosso futebol. Não sou contra o jogo e sim o valor pago pelo país para que o jogo acontecesse.

Acredito que seria um gesto de grandeza a nossa seleção jogar sem cobrar absolutamente nada, com ingressos gratuitos para a população. Mas o Sr. Ricardo Teixeira com toda sua prepotência jamais teria uma atitude de tamanha benevolência com um povo tão sofrido.

Presidente do Zimbábue e Presidente da CBF, uma combinação perfeita!

terça-feira, 1 de junho de 2010

Apocalypto

Jaguar Paw (Rudy Youngblood) levava uma vida tranquila, que foi interrompida devido a uma invasão. Os governantes de um Império Maia em declínio acreditavam que a chave para a prosperidade seria construir mais templos e realizar mais sacrifícios humanos. Jaguar é capturado para ser um destes sacrifícios, mas consegue escapar por acaso. Agora, guiado apenas pelo amor que sente por sua esposa e pelo filho, ele realiza uma corrida desesperada para chegar em casa e salvar sua família.

Em 2006 o filme que teve a direção de Mel Gibson (aparentemente obsessivo por sangue) sofreu várias críticas pelos possíveis erros históricos e a carnificina desmedida.

Particularmente achei o filme maravilhoso. Não é um documentário então que se danem os Maias, Astecas ou quem quer que seja. Violento? Sim, ele é, mas justifica-se pelo enredo. Uma aventura emocionante, não convencional, por se tratar das tribos, da floresta, do dialeto e de atores desconhecidos.

Fotografia, figurinos, maquiagem impecáveis. A história é repleta de ação e emoção. A caçada final é uma das melhores no cinema.

A única crítica que faço é quanto ao final do filme que poderia ter sido mais explorado, de resto vale muito a pena assistir. Um ótimo entretenimento.

Aos que não tem estômago para tanta violência segue uma sugestão: assista “Procurando Nemo”.