Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Dado COVARDE Dolabella

Bad, bad, bad, boy. Esse é o título da reportagem que descreve como Dado Dolabella mais uma vez se destaca na mídia por bater em mulher.
A vítima dessa vez é sua atual/ex-esposa. O assunto já foi bastante divulgado, mas o que me impressionou foi uma das respostas do rapaz quando perguntado se em algum momento havia agido de modo violento.
Transcrevo a resposta: “Eu tenho a consciência tranquila de que jamais, jamais agredi a Viviane ou a Luana para machucar. Agora, quer falar que eu bati, quer sair de vítima, isso não é problema meu, entendeu?”
Como alguém afirma agredir outra pessoa, mas sem a intenção de machucar? Faça-me o favor. O agressor consegue passar uma imagem de bom moço, mas no fundo é uma pessoa doente, que sempre corre para os braços da mãe quando faz algo de errado, pois sabe que a mesma irá defendê-lo com unhas e dentes. Será que a Sra. Pepita Rodrigues também apanhava do pai do Sr. Dado Dolabella e por isso acha normal a atitude do filho?
Sou da opinião de que homem que b…

Estão todos bem

Frank Goode (Robert De Niro) sempre trabalhou para dar um futuro melhor para sua família. Com a morte da esposa, percebeu que dedicou pouco tempo para os quatro filhos. Decidido a recuperar esse tempo, Frank parte em viagem pelos quatro cantos do país com o intuito de reunir a família.
“Estão todos bem” é um filme que apresenta uma história simples, que retrata a realidade da maioria das famílias atuais e por isso mesmo prende a atenção do espectador do início ao fim. A tônica é mostrar uma relação entre pais e filhos que se amam, mas que não conseguem se comunicar. É quase impossível não se ver na pele de um dos protagonistas.
Com um roteiro tocante, um elenco de primeira linha e uma bela trilha sonora a história tem momentos de pura emoção e só sendo muito insensível para não emocionar.
Robert De Niro dá um show de interpretação como há tempos não acontecia e demonstra uma real sensibilidade nos diálogos com seus filhos, especialmente quando repete a todos a mesma pergunta: “você é fe…

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Quem está acostumado a ver somente filmes americanos, provavelmente vai estranhar. O filme não tem as cenas de carros correndo em alta velocidade e explodindo no final, não tem um soldado americano salvando a Terra de um ataque terrorista. É um filme francês, mas não monótono com os dessa nacionalidade.
Amélie (Audrey Tautou) vive em Paris, em seu mundinho particular. Trabalha como garçonete em um pequeno café e mora em um apartamento alugado onde vive suas fantasias. Porém, sua vida sofre uma transformação radical no dia em que descobre em seu apartamento, uma antiga caixa cheia de objetos infantis. Empolgada, assume a missão de encontrar o seu dono e essa jornada irá conduzi-la a um mondo novo, excitante, cheio de aventuras e esperança.
“O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” é um filme simples, apresentado com muita criatividade em seus detalhes, desde a história, trilha sonora, edição e fotografia. É sutil, envolvente, cômico na medida certa, romântico sem ser piegas. A personagem c…

Dogville

Estados Unidos, anos 30. Grace (Nicole Kidman) está fugindo de um bando de gângsteres. Ela chega a isolada cidade de Dogville, onde é auxiliada por Tom Edison (Paul Bettany), um morador que intercede a seu favor junto à comunidade local: eles a ajudam a se esconder e em troca, ela se compromete a prestar-lhes pequenos serviços. Com o tempo Grace descobre que a bondade das pessoas da cidade é algo bem relativo e a sua segurança custará mais caro do que ela supunha.
O início de "Dogville" é arrebatador. O impacto da cenografia do filme é enorme, chega a ser difícil acompanhar as legendas nos primeiros minutos pela vontade que se tem de parar o filme e compreender aquela construção cenográfica.
A história expõe todas as mazelas da sociedade de maneira crua e dura. A mudança de comportamento dos personagens é a clara demonstração de que investido do poder as pessoas transformam. O filme é repleto de metáforas, sendo a maior delas a própria cidade. A falta de paredes demonstra a ma…

Selo

Foi com imenso prazer que recebi meu segundo selo do blogueiro Eumar Lima – A verdade nua e crua (http://a-verdadenuaecrua.blogspot.com). Melhor do que receber um prêmio como esse é receber da pessoa que me presenteou. O blog em questão é um dos meus favoritos. Eumar escreve como poucos sobre atualidade, colocando a sua cara nos textos e nos permitindo refletir sobre assuntos diversos.
Obrigado pela indicação. São prêmios assim que me faz continuar escrevendo, escrevendo e escrevendo, com o simples intuito de expor minhas idéias e debatê-las com as pessoas que lêem minhas postagens.
Agora é a hora de indicar três blogs para receber o selo. A escolha não é fácil, já que todos os que sigo são blogs de qualidade impar.
- http://nascidaemversos.blogspot.com/ (Karla escreve como poucos. Tem o dom de escrever sobre o cotidiano de forma poética)
- http://www.cuidandodocorpo.com/ (Professora Vânia é uma colega de profissão que tem um blog sobre atividade física e saúde. Informação de primeira qu…

Quem são essas personalidades?

Você se considera uma pessoa bem informada? Uma pessoa que lê jornais, revistas, sites da internet, que assiste TV? Se a resposta for positiva vamos fazer um teste para que possamos verificar o seu nível de conhecimento sobre as personalidades atuais.

É bem simples. Basta associar os números, com os nomes e o porquê deles estarem na mídia. Tente não usar o Google.




Rui Costa Pimenta                       Candidato a presidência da república
José Maria de Almeida                Advogado do Bruno (ex-goleiro do Flamengo)

José Maria Eymael                      Diretor da Infraero

Levy Fidelix                                 Reitor da USP

Ivan Pinheiro                               Lavrador acusado injustamente de um crime em São Paulo



A resposta encontra-se abaixo...

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

>

Todos são candidatos a presidente do Brasil nas eleições de 2010. Não acertou? Fique tranquilo, provavelmente a grande maioria também não acerterá.…

Um novo Brasil

Foi melhor do que todos esperavam.
2x 0 foi um placar mentiroso, já que a seleção brasileira poderia ter vencido de 3, 4 ou 5. Mas o resultado final era o que menos importava.
Foi bonito ver o resgate da equipe canarinho, que sempre busca o ataque, com toque de bola envolvente e acima de tudo com jogadores que fazem a diferença.
É só o início, mas que nos enche de esperança.
Infelizmente a Globo detentora dos direitos de transmissão dos jogos da seleção não mostrou a partida para todo o Brasil. Privilégio apenas para os que tem TV a cabo.
Essa sim é a verdadeira seleção brasileira de futebol. A seleção de Mano, de Pato, de Ganso, de Neymar, do Brasil. Uma seleção que poderá nos devolver em breve o status de melhor time de futebol do mundo.

O vigarista do ano

Clifford Irving (Richard Gere) é um ambicioso escritor que tenta se firmar no mercado. Há muito tempo ele procura sem sucesso uma grande história para contar, até que decide criar uma sobre alguém real. O escolhido é Howard Hughes, um excêntrico milionário que há mais de uma década não aparece em público. Sem ao menos ter chegado próximo do protagonista do livro, a farsa toma proporções jamais imaginadas deixando Irving cada vez mais enrascado nas mentiras que conta.
O filme tem momentos de comédia, mas é um drama que narra a desventura de uma pessoa para conseguir a qualquer custo ser famosa. O roteiro explora o fato de que uma mentira repetida em exaustão pode virar uma verdade.
O ponto fraco é que em vários momentos a história perde o ritmo, tornando-se monótona. Nesse sentido a falta de interesse do espectador poderá dificultar a compreensão do filme.
“O vigarista do ano” funciona bem devido a sua dupla de protagonistas. Gere, sem a sua marca registrada – os cabelos grisalhos – soube…

Os presidenciáveis

Ontem aconteceu o primeiro debate dos presidenciais na TV aberta. Achei melhor ver a semifinal da Taça Libertadores entre São Paulo e Internacional. Ok, muitos vão dizer que perdi uma ótima oportunidade de conhecer melhor os candidatos. Confesso, sei pouca coisa sobre os concorrentes ao cargo político mais cobiçado do país. Mas lendo alguns sites que fizeram a cobertura do “evento” fica claro que não perdi nada.
Analisando somente as fotos abaixo faço minhas primeiras considerações sobre os candidatos.

Serra é o que tem mais experiência administrativa, porém não é carismático.
Dilma Rousseff tem o apoio de Lula e um novo rosto após várias intervenções cirúrgicas. Mesmo nível de carisma do candidato tucano.
Marina Silva tem uma história de luta, seria o Lula de saias, mas brigou com o PT e hoje é a opção de quem não gosta dos favoritos.
Plínio de Arruda. Temos um quarto candidato?

O último rei da Escócia

Uganda anos 70. O general Idi Amin (Forest Whiteaker) toma o poder do país com o intuito de melhorar a vida do seu povo. Após ser atendido pelo médico recém formado Dr. Nicholas Garringan (James McAvoy) a empatia entre ambos é imediata. Porém com o passar do tempo a verdadeira face de um dos piores ditadores de humanidade vai sendo desvendada pelo médico.
Apesar de o filme narrar acontecimentos reais, a história é contada através dos olhos do Dr. Nicholas, uma pessoa que jamais existiu na vida do ditador.
Ditador esse que é retratado como qualquer ser humano e por isso, em diversos momentos vemos um Idi Amin agradável, engraçado e evidentemente verdadeiro. Também somos apresentados ao outro lado de Amin e vemos como é incrível a capacidade do ser humano de ter atitudes extremamente condenáveis que vão ao desmembramento de uma de suas esposas até o canibalismo. Torturas e assassinatos também são atribuídos ao ex-líder.
A direção é de primeira, conferindo um ritmo de suspense que não nos p…

Um bom ano

Max Skinner (Russell Crowe) é um investidor inglês sem muitos escrúpulos que vive somente para ganhar cada vez mais dinheiro. Quando seu tio Henry (Albert Finney), seu parente mais próximo, morre, ele herda sua vinícola na França. Quando viaja ao local para ajustar detalhes a fim de vendê-lo, Max acaba passando uma temporada no local, deixando-se seduzir pelo inebriante clima francês e as lembranças de sua infância.
“Um Bom Ano” é uma história simpática, mas sem ritmo algum. Sem conseguir se definir entre a comédia, o drama e o romance a produção se perde. Totalmente previsível, abusando dos clichês, ainda conta com Russel Crowe tentando ser engraçado, não conseguindo achar o tom do seu personagem. Um desperdício.
As cenas cômicas são ingênuas e não combinam com a produção. O momento pastelão de dentro da piscina não consegue arrancar seque um sorriso do espectador. A aceleração da cena do carro em torno de uma praça nos faz pensar que houve um erro durante o processo de gravação.
Para s…