Pular para o conteúdo principal

O último rei da Escócia

Uganda anos 70. O general Idi Amin (Forest Whiteaker) toma o poder do país com o intuito de melhorar a vida do seu povo. Após ser atendido pelo médico recém formado Dr. Nicholas Garringan (James McAvoy) a empatia entre ambos é imediata. Porém com o passar do tempo a verdadeira face de um dos piores ditadores de humanidade vai sendo desvendada pelo médico.

Apesar de o filme narrar acontecimentos reais, a história é contada através dos olhos do Dr. Nicholas, uma pessoa que jamais existiu na vida do ditador.

Ditador esse que é retratado como qualquer ser humano e por isso, em diversos momentos vemos um Idi Amin agradável, engraçado e evidentemente verdadeiro. Também somos apresentados ao outro lado de Amin e vemos como é incrível a capacidade do ser humano de ter atitudes extremamente condenáveis que vão ao desmembramento de uma de suas esposas até o canibalismo. Torturas e assassinatos também são atribuídos ao ex-líder.

A direção é de primeira, conferindo um ritmo de suspense que não nos permite desgrudar os olhos da TV. Com atores de primeira linha, as interpretações são fortes e marcantes. Premiado com o Oscar de 2007, Forest Withaker rouba a cena, beirando a perfeição em alguns momentos e juntamente com McAvoy faz uma das melhores dobradinhas dos últimos tempos no cinema.

“O último rei da Escócia” é um ótimo filme, e não poderia ser diferente. Com um grande roteiro, direção de qualidade e atuações fantásticas, não tinha como não dar certo.

Recomendadíssimo!

Comentários

ibere disse…
Parabens pelo teu blog

andei dando uma lida nos textos e vi que voce escreve comentarios sobre filmes, livros e mesmo humor!

no caso desse filme especificamente já havia lido criticas e sinopses mas nunca a opiniao de alguem que o assistira mesmo! Creio que irei vê-lo assim que puder, voce pegou na locadora mesmo?


Idia amim foi uma figura excentrica dos anos setenta, eu era criança e lembro que ele dava martelada na cabeça dos presos e alimentava jacarés com eles!!! um horror!

se pensarmos que isso aconteceu depois da 2 guerra, com a existencia da ONU e tudo, é um absurdo !

mas ate hoje há ditaduras na Africa, o ZIMBABWE contra quem o Brasil fez um amistoso antes da copa é uma delas, e nossos jogadores apertaram a mão do ditador!!! pois é!

voltando ao filme a ideia de uma " farsa historica" meio histrica meio ficção é sempre muito interessante,

valeu pelo topico, continue na batalha !!!
Ibere
Fabiano disse…
Iberê,
Obrigado pelo comentário.
Respondendo a sua pergunta. Eu faço coleção de DVD´s. Comprei nos sites de venda pela internet. Posso garantir que esse filme vale muito a pena.
Abraços.
Italo Gomes disse…
Nunca vi esse filme nao mas ja ouvi falar sim

Deve ser um otimo filme

http://italoopensador.blogspot.com/

xD
Caio Gomes disse…
Fiquei ansioso para poder ver o filme... deve ser realmente bom. continue fazendo criticas de filmes!
greg disse…
parece bom , ja ouvi falar mas nunca tive a curiosidade de ver!!
http://naosentindo.blogspot.com/
Fernando disse…
Deve ser um filmaço!

Seguindo esse mesmo estilo, indico-lhe HOTEL RUANDA. Outro excelente filme.

Vale a pena assisti-lo! Se já não tiver assistido, neh!? hehe...

Blog de tirar o chapéu.
Parabéns!

abs,
seuanonimo.blogspot.com
PS: Aguardo seus comments!
Anônimo disse…
Já assisti...é muito bom mesmo

www.ahistoriacomoelafoi.zip.net
James Rocha disse…
Meu professor de história vive pedindo para que eu assista esse filme e "Tiros em Ruanda"
V. Linné disse…
Deu vontade de ver. Interessante parece ser os vários ângulos de um mesmo homem.
Eu vi esse filme outro dia. É simplesmente sensacional. O Forest Whitaker ganhou mesmo esse Oscar muito merecidamente, o cara é foda!

Abraço! ;)

http://anpulheta.blogspot.com
Jamile Fernanda disse…
Nunca assisti o filme, mas a dica tá valendo...
Vou procurar para baixar!
Beijin
Ericritico disse…
Cara o “O último rei da Escócia” é muito phoda tb com esse ator não tem como não ser bom!!!

Não me lembro de ver um filme como ele e ser ruim!!!

E esse filme é ótimo!!
Pedro disse…
Não é um tipo de filme que me agrada, mas no próximo final de semana vai estar na lista da locadora!

=)
Alessandra disse…
ahh já assisti. achei bem interessante, do tipo de filme que te deixa pensando depois. nos lembram como temos uma tendência a sermos hiperbólicos sobre tudo e todos, como pintamos as coisas por vezes pelas conclusões de outros, sem analisarmos nós próprios com o mínimo de influencias externas possíveis. D:
Inez disse…
Já assisti o filme, é ótimo, mas, acho que deixou de contar muita coisa do que fez Idi Amin
Anná disse…
Esse filme é sensacionall!

O típico filme que todos deveriam assitir...

=)

http://www.escritoateclado.blogspot.com/
e
http://mateseuprofessor.blogspot.com/

Postagens mais visitadas deste blog

Jump Fit x Power Jump

Sou professor capacitado do Jump Fit desde 2003. Acompanhei durante esses 07 anos todas as transformações e melhorias que foram necessárias para manter o sucesso da modalidade. Nesse meio tempo, outros programas similares também foram criados provocando uma concorrência nesse segmento no mercado do fitness.
Há poucos dias um colega de profissão me convidou para fazer uma aula de Power Jump da empresa Body Systems. Já tinha ouvido falar do programa, mas nunca havia participado de uma aula. Meu contato com o Jump sempre foi com a Fit-Pró, pioneira no Brasil com esse tipo de modalidade.
Basicamente a estrutura das aulas são similares. A diferença está na forma como é realizado o aquecimento, nas pausas entre coreografias e na duração de algumas músicas. Não tive acesso ao material didático da Body Systems, porém conversei com o professor e as considerações feitas pelo mesmo me permitem fazer as minhas a respeito dos programas.
Nas aulas de Jump Fit existe uma música inteira dedicada ao aque…

Programas de qualidade na TV brasileira

A TV aberta no Brasil passa por um momento onde programa de conteúdo é cada vez mais raridade na programação. Devido ao trabalho acompanho vejo TV com mais frequência à noite e eventualmente nos finais de semana, porém prefiro acompanhar a programação dos canais fechados.
Mas como nem tudo está perdido, dou a dica de cinco programas que na minha modesta opinião vale a pena acompanhar:
1 – Profissão Repórter (Globo – 3ª feira): Uma equipe de jovens jornalistas sob o comando de Caco Barcellos, consegue levar coberturas sólidas em diferentes ângulos de uma mesma notícia. Com maestria o veterano jornalista consegue destacar o processo de profissionalização de jovens recém-formados em cada etapa da matéria, aprendendo na prática a elaborar a reportagem, desde a apuração até a edição final.

2 – A Grande Família (Globo – 5ª feira): Com um texto de primeira linha e um grupo de atores do mais alto gabarito o programa retrata de forma engraçada situações rotineiras de uma família de classe média. …

Valentin

Com pais ausentes e um ambiente familiar conturbado, Valentin é um menino imaginativo, cujo maior sonho é ser uma criança comum, com uma família de verdade. Enquanto tenta consertar as falhas em seu mundo, ele será capaz de trazer alegria, sabedoria e até mesmo romance aos adultos que o cercam.
“Valentin” é um dos filmes mais encantadores que assisti. A história nos emociona do início ao fim. Um drama inocente e cheio de esperança que ficou muito bem narrado por uma criança.
Rodrigo Noya, o protagonista, nos cativa pela sua sensibilidade e inteligência, longe de ser uma daquelas crianças prodígio chatas. O menino é um escândalo de tão bom. Valentin pode ser vesgo e usar óculos fundo de garrafa, mas enxerga perfeitamente o ponto fraco da maioria dos adultos que o cercam.
Outro ponto forte é a química entre os atores. Perfeitos dentro dos seus papéis. Destaque para Carmen Maura, como sempre brilhante em tudo que faz. Elenco nota 10.
Cinema argentino, leve, sensível e de excelente qualidade…