Pages

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Delicada Relação

Baseado numa história real, “Delicada Relação” retrata o caso de amor entre dois oficiais numa base do exército na fronteira de Israel com o Líbano. Eles são comandantes, estão apaixonados, e tentam encontrar um lugar meio a um sistema opressivo e rigoroso, que os leva a defender uma causa na qual não necessariamente acreditam.

O único filme com a temática gay que eu havia visto até então foi “O Segredo de Brokeback Mountain”, de origem americana que chegou a concorrer ao Oscar.

“Delicada Relação” não é uma obra hollywoodiana e por isso mesmo consegue ser sutil na medida certa. Tem uma cenografia modesta e uma trilha sonora bela e envolvente.

Infelizmente o filme é curto (65 minutos) prejudicando um pouco o roteiro, porém nada que atrapalhe no resultado final. Mostrar o sentimento entre pessoas do mesmo sexo sem ser promíscuo não é uma tarefa fácil, mas a direção conseguiu isso de forma primorosa.

“Delicada Relação” é merecida de aplausos. A última cena é, indiscutivelmente, mágica. Amor quando é verdadeiro independe de condição sexual. Difícil para os mais preconceituosos entender isso, mas respeitar já seria um bom começo.

Definitivamente recomendo.

17 comentários:

palavras ao vento disse...

esse filme não me interessou em nada;;;nada contra...mas assistir...é difícil...

Éder disse...

o filme, como vc disse traz realmente uma temática difícil...eu, pra ser sincero nunca assisti um filme com essa temática, mas não sou preconceituoso, e creio que todos tem que ser respeitados, do jeito que for, do que gostar, enfim...parece ser um filme interessante

bia santos disse...

Não assisti nenhum desses dois. Mas lendo seu post, me lembrei de tomates verdes fritos, onde há uma mensagem subliminar e sutil sobre a sexualidade de uma das protagonistas.

Depois, se puder, dá uma passada no meu blog, a personagem principal tem uma mãe que é homossexual. Mas o foco principal não é esse e sim aquilo que a personagem sente e como isso a afeta.

Leandro Danúbio disse...

Em um trabalho, quando eu era do ensino médio, fiz uma anlise desse filme, e vi o preconceito, sem limites, mas o filme é libertafor, sem ser vulgar.

Meu amigo Fabiano, eu adorei seu blog, bem bolado e estruturado, parabéns.

Estou te seguindo, se quiser retribuir fico grado.

G7 Notícias: http://g7ceara.blogspot.com/

Parabéns ótimo blog!!!

Maria Chuteira disse...

Ainda não assisti, mas não tenho nada contra, se for realmente bom, vale a pena.

Nicelle Almeida disse...

Ainda n assisti ao filme. Mas,quando puder, farei isso. Obrigada pela dica =)
www.nicellealmeida.blogspot.com

Joyce Kelly disse...

Assisti ao filme "O segredo de Brokeback Mountain". É um filme bastante interessante que mostra uma realidade que não está muito distante de nós, afinal o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo existe, agrade ou não. Eu, particularmente, não tenho nada contra a pessoas homossexuais, cada um sabe o que é melhor para você.
Quanto a esse filme que você nos apresentou hoje (para o meu caso, já que eu não o conhecia) parece também ser interessante, e eu o assistiria. Basta apenas tê-lo em mãos. (risos)

Abraço, parabéns e sucesso.

Fut Do Dih disse...

dois oficiais apaioxonados.. melhor nao ver

Kobayashi disse...

Tema complicado de se tratar de fato. Principalmente quando os envolvidos são oficiais do exercito. O filme parece ser interessante e defender a liberdade sexual.


O filme pode ser tenso mesmo mas é uma causa justa de defender.

abraço e sucesso cara.

Thamyzinha Iwasaki disse...

péssimo lugar pra viver um romance...
vi sobre um filme de dois homens que se apaixonam no campo de concentração...
é bem interessante!

Calcanhar de Aquiles disse...

"Cada qual ame a seu modo.
O modo pouco importa,
o que importa é amar."
(Drummond)

Valeu a dica do filme.
Abração do amigo "Calcanhar" aqui.

Pobre esponja disse...

Todo filme que explana o ser humano me agrada.
Boa dica, boa resenha.


abç
Pobre Esponja

Araujo disse...

Sendo que numa região tão conservadora e tradicional como a retratada no filme, imagino que a trama seja realmente emocionante!

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Anônimo disse...

MARAVILHOSO!

Anônimo disse...

Maravilho mesmo!!

Diogo Cabral disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diogo Cabral disse...

Sendo baseado em fatos reais, imagino o quanto foi complicado viver tudo isso. Se hoje, com a sociedade teoricamente moderna e mais "aberta" ao debate, tem gente morrendo nas ruas, quem dirá em um contexto como o que foi citado. Parece interessante!